Em Vilhena, relator do orçamento estadual diz a policiais: “Guardem dinheiro, salários vão atrasar”

14/05/2014 – 10h21min – Atualizado em 14/05/2014 – 10h21min 

Em reunião com policiais civil de Vilhena, na semana passada, o deputado Neodi Oliveira (PSDC) deu um conselho que apavorou a categoria: “É bom vocês guardarem dinheiro para o fim do ano, porque é bem provável que a partir de novembro seus salários não sejam pagos pelo Governo do Estado”.

Com a autoridade de quem foi o relator do Orçamento do Estado na Assembleia, o parlamentar confirmou por telefone nesta quarta-feira, 14, a catastrófica previsão feita na chácara da Polícia Civil no último final de semana, quando, durante um jantar, deu o alerta aos servidores.

Na conversa com o site, o deputado disse que já alertou o governador Confúcio Moura (PMDB) de que só o rombo referente aos repasses que deveriam ser feitos aos municípios chega a R$ 217 milhões.

O ex-presidente da Assembleia explica que, pelos dados de que dispõe, os meses de novembro e dezembro, além do 13º salário, podem não ser pagos por falta de dinheiro. “Se fosse apenas orçamento, era possível dar um jeito através de suplementações. Mas, entre a previsão de receitas e o que vai ser gasto, estou convencido de que vão faltar recursos”.
Os agentes da Polícia Civil levaram tão a sério a profecia de Neodi que muitos já estão evitando gastos e reservando parte do orçamento para enfrentar o período que podem ficar sem receber. Já outras categorias de servidores, que não receberam o aviso, deverão amargar um final de ano com o bolso vazio.

Fonte: Folha do Sul Online
Postado por: Dimas Ferreira

Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.