Fazendários viram as costas para secretário durante evento no Piauí

Durante pronunciamento do secretário da Fazenda do Piauí, Silvano Alencar, cerca de 200 técnicos fazendários viraram as costas em protesto. O fato ocorreu durante a abertura do Encontro Estadual de Servidores Fazendários, nesta quinta-feira (20), em Teresina.

De acordo com Flaviano de Santana, diretor do Sindicato dos Técnicos Fazendários do Piauí (Sintfepi), o ato é para demonstrar a insatisfação para com o gestor. “O secretário virou as costas para os técnicos fazendários durante quatro anos, agora resolvemos dar o troco para ele sentir na pele o que nós sentimos durante todo esse tempo”, disse Flaviano.


Flaviano de Santana denuncia que a categoria não recebeu a restituição dos descontos indevidos realizados após a última greve, ocorrida em 2011, e que o auxílio-alimentação está suspenso desde dezembro de 2012, prejudicando cerca de 200 servidores que trabalham em regime de plantão.

"Reivindicamos o que é nosso por direito. Solicitamos a devolução dos valores descontados na greve de 2011 e a volta do auxílio-alimentação, que foi instituído há mais de 42 anos, mas está suspenso por este secretário. Nunca fomos atendidos em nossas reivindicações e sabemos que ele quer, inclusive, extinguir a função de técnico", revelou o diretor.

Além disso, o Sintfepi cobra a inclusão de 30 vagas para técnicos fazendários no concurso público que foi anunciado pela Sefaz, que deve acontecer ainda este ano. O concurso só oferecerá vagas para analistas e auditor fiscal, o que aumenta a insatisfação da categoria. Nós temos em todo o estado 1.188 técnicos, sendo que 116 já se aposentaram e 270 estão com mais de 60 anos, faltando pouco menos de cinco anos para também pararem as atividades, aumentando o déficit, contou o diretor.

A equipe de reportagem do G1 tentou falar com o secretário da Sefaz, Silvano Alencar, mas ele não atendeu as ligações.

Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.