Flávio Lemos alerta para possibilidade de agravamento de crise financeira

O deputado estadual Flávio Lemos (PR) foi o entrevistado desta segunda-feira (03) do programa A Voz do Povo, da rádio Cultura FM 107.9 apresentado excepcionalmente por Francisco Matias e retransmitido pela rádio Antena FM 98,3 de Alvorada do Oeste.

“O Estado passa por uma situação financeira difícil. Alerto para o agravamento da crise há oito meses. A situação é calamitosa e a queda do repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) afetou demais o orçamento estadual. Já a arrecadação estadual tem crescido e tem ajudado a segurar os problemas”, disse ele ao abrir a entrevista.

Indagado se há a possibilidade de atraso de salários e do décimo-terceiro, ele lembrou que o governador Confúcio Moura (PMDB) já anunciou que tem feito um esforço para manter os salários em dia.

“Na semana passada, a Assembleia Legislativa aprovou que R$ 30 milhões fossem remanejados do Detran/RO para o caixa único do Governo. Essa e outras medidas, espero que mantenham a folha em dia”, alertou.

Sobre as constantes mudanças na pasta da Saúde estadual, Lemos disse que “já estamos no quinto secretário e as mudanças ainda são esperadas. Acho que o governador errou quando falou no discurso de posse que mudaria a saúde em 90 dias. Sabemos das dificuldades e dos desafios da saúde. Não basta apenas construir os prédios, é preciso equipar, contratar profissionais qualificados e valorizar os servidores”.

Segundo ele, “às vezes somos taxados de críticos. Mas, sabemos que não é fácil fazer saúde. É um conjunto de situações que leva a saúde a estar onde está. Queremos que a cada dia possa melhorar e eu como deputado estou contribuindo para que melhore”.

Flávio Lemos disse que “em cada mudança, se renova a esperança de melhorias. Rondônia hoje passa por uma dificuldade que não consegue pagar os seus fornecedores, o que pode complicar ainda mais a saúde”.

O parlamentar reclamou que os Governos, ao longo dos anos, tem priorizado as ações para o interior do Estado. “Não sou contra investir nas cidades do interior, mas não podemos esquecer da capital, que hoje sofre com alagações, lama, buracos, obras inacabadas e outros problemas. É possível se equilibrar o investimento tanto pro interior quanto para a capital”, ponderou.

Flávio disse que apresentou emendas para a recuperação do Cedel de Porto Velho. “Também apresentei emendas para asfaltamento de oito quilômetros de ruas e reformas de praças e quadras na capital”, anunciou.

Questionado sobre a possível nomeação de Roberto Sobrinho (PT) para a secretaria de Agricultura do Governo, ele disse que há a cogitação, já que o titular da pasta, Anselmo de Jesus (PT), vai assumir como deputado federal, na vaga de Mauro Nazif (PSB).“Há um acordo político e as pastas ligadas ao setor de produção são da cota do PT. É possível sim essa nomeação, mas isso é uma decisão política do governador Confúcio Moura (PMDB), que pode nomear que quer: Sobrinho, Fátima Cleide…”, completou.
 

Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.