Semana D de mobilização – Greve Geral

Em protesto contra o descaso do Governo,  que demonstra pouca ou nenhuma vontade de receber os representantes dos Técnicos Tributários para negociar e assim chegar a um entendimento justo para ambas as partes, o comando de greve do sindicato resolveu na manhã desta sexta feira (23/11), conclamar toda classe para intensificar o movimento de greve  a partir da próxima segunda feira (26/11) denominando “Semana D de mobilização – Greve Geral”, observando os 30% que deve ser mantido em atividade. Os trabalhos serão reduzidos no atendimento ao público nas Agências de Rendas, nos Postos Fiscais e repartições da CRE e da SEFIN.

Cabe salientar que no caso de outras categorias como da saúde e os policiais civis, o governo vem recebendo e dialogando com seus representantes, e com certeza culminará com um acordo, mas  no nosso caso, embora o movimento paredista tenha completado 80 dias, até a presente data o Governo não se esforçou para que tivéssemos um acordo satisfatório e legal. Na ultima reunião entre o Sintec-RO e a Sala de Situação composta pelos Secretários de Finanças, Planejamento, Administração e Casa Civil, realizada na Casa Civil no dia 05 de novembro, o Secretário de Finanças e seu Adjunto apresentaram sugestão de escalonar o atendimento do realinhamento do adicional de produtividade para o ano de 2013, no entanto, a categoria entendeu que o texto afrontaria regras constitucionais, o que motivou o Sintec apresentar  ao Chefe da Casa Civil, no dia 14 de novembro, minuta do texto discutido com o Secretário Adjunto da Sefin, devidamente ajustado à legalidade e à constitucionalidade. Todavia,  passado mais de uma semana, nenhuma resposta foi apresentada à categoria e não se vislumbra a realização de uma nova reunião para concluir a negociação.

Assim, como forma de sensibilizar o Governo a finalizar a negociação conosco para que possamos chegar a um desfecho verdadeiramente satisfatório e sem incorrer em ilegalidades que possam ser futuramente questionadas pelo próprio Estado ( como já ocorreu com outras categorias), pedimos a colaboração da categoria para que colaborem para o êxito da greve, aderindo ao movimento e seguindo as orientações do comando de greve, pois este é o caminho que restou à nossa categoria para ver o acordo firmado com o Governo cumprido pela Administração, e com isso ter nossos direitos respeitados.
 

Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.