NOTA PÚBLICA DOS SINDICATOS

As entidades representativas de servidores públicos, que ao final subscrevem, vem a público cumprir o dever de informar à sociedade em geral, e aos servidores, em particular, que o Governo Federal, em reunião realizada na manhã desta terça-feira (07/08), no Palácio do Planalto, da qual participaram a Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; a Ministra do Planejamento, Miriam Belchior; e o ministro subsituto da Advocacia Geral da União, Fernando Albuquerque, foi comunicado que: a “transposição” será até 1987, com o salário atual do Estado, inclusive para os militares.
 
Os sindicalistas esclarecem que todas as medidas necessárias foram adotadas pelos sindicatos, pela bancada federal e pelo governo do Estado, no sentido de apresentar documentos comprobatórios de que o governo federal pagou a folha dos servidores estaduais de Rondônia até 1991, não restando qualquer dúvida quando à abrangência da transposição.
Diante desta postura lamentável do Governo Federal, que descumpriu todos os entendimentos negociados com a bancada federal, com os sindicatos e com o governo do Estado, inclusive o reconhecimento anterior de que os militares seriam até 1991 e de que o salário seria o de servidor federal do ex-território, as entidades sindicais defendem as seguintes reações por parte do povo de Rondônia:
 
1) Aprovação de um calendário permanente de manifestações que inclua as deliberações já tomadas pelos servidores e realização de protestos em todos os atos e solenidades do Governo Federal no Estado; bem como nos principais eventos nacionais da Presidência da República; e
 
2) Que a bancada federal mantenha a sua posição política de cobrar sistematicamente no Congresso Nacional a mudança de postura do governo federal em relação à transposição;
 
Para finalizar, os sindicatos repudiam a falta de respeito do governo federal ao Estado de Rondônia, e conclamam todos os servidores e toda a sociedade Rondonienses para participarem de uma reação institucional do povo de Rondônia contra esse desrespeito do Governo Federal, que nega a isonomia a que temos direito com os Estados de Roraima e Amapá.
Porto Velho-RO, 07 de agosto de 2012.
 
ASSINAM: Sinjur – Sintero – Sinsepol – Singeperon – Sindur – Sindsaúde – Senge
Sindeprof – Aspometron – Sintraer – Sindler – Sinpec – Sintec – Simporo – CUT

Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.