PEDIDO DE URGÊNCIA NA TRANSPOSIÇÃO CHEGA ÀS RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

Em atenção à reivindicação da Comissão Intersindical, com quem se reuniu na última segunda-feira (09), em Porto Velho, a deputada federal Marinha Raupp (PMDB-RO) entregou, na quarta-feira (11), ofício da bancada federal e requerimento dos sindicatos ao ministro Luiz Sérgio (Relações Institucionais), pedindo do Governo Federal a imediata publicação do decreto da transposição.
 
O coordenador da Comissão Intersindical e presidente do Sinjur (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário), Israel Borges, que acompanhou Marinha Raupp na reunião com o ministro, declarou-se otimista quanto à receptividade de Luiz Sérgio e diz esperar, ainda para esta semana, uma manifestação positiva do Governo Federal. “Rondônia não pode mais esperar, queremos a transposição já”, acentuou.
 
Na conversa com Luiz Sérgio, o dirigente sindical explicou que há incessantes cobranças por parte dos servidores do Estado, para que a publicação do decreto ocorra logo. Segundo Borges, a fase das discussões e negociações se findou, restando apenas a assinatura e a publicação do decreto pela presidência da República. “A transposição é um sonho para os servidores, mas, com essa demora, acaba virando angustia. Não há mais o que esperar”, reiterou Borges.
 
No que tange o trabalho dos parlamentares, a deputada Marinha Raupp afirmou ao ministro que a bancada de Rondônia definiu como principal ponto de atuação, para este ano, a efetivação da transposição, juntamente com a recuperação da BR-364 e a aprovação do Novo Código Florestal. “Nossa expectativa é a mesma dos servidores, esperamos que o Governo Federal finalize o mais rápido possível a questão da transposição”.
 
Em resposta a solicitação da parlamentar e do líder sindical, Luiz Sérgio se comprometeu em despachar o pedido da bancada federal e dos sindicalistas com a ministra Miriam Belchior (Planejamento), para que as medidas necessárias para assinatura da Presidente Dilma e para a publicação do decreto sejam tomadas o mais rápido possível.
Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.