FRUSTRAÇÃO: GOVERNO DE RONDÔNIA NÃO ENCAMINHOU PROJETO DO PRÊMIO POR INCREMENTO DA ARRECADAÇÃO À ALE-RO

Servidores da SEFIN estão revoltados.
 
Após dois anos de intensos debates, discussões e acordos entre os sindicatos e integrantes da administração, o Governo de Rondônia decide na última hora não encaminhar o Projeto de Lei à Assembléia Legislativa que instituiria o Prêmio por Incremento da Arrecadação.
 
Os mais de 700 servidores da Sefin já eram conhecedores do projeto que contemplaria a todos, e na tarde desta quinta–feira (01/07) já tomaram conhecimento dessa desastrosa noticia que foi um balde de água fria nos seus ânimos, considerando a grande expectativa das classes que esperavam ser premiadas com esse justo direito. Todos já estavam cientes de suas obrigações e responsabilidades em aumentar os esforços de trabalho para ampliar a arrecadação do Estado.
 
Trinta anos de Fisco! Nada mais justo que neste momento o Governo do Estado concedesse tal prêmio, considerando que os servidores só receberiam se de fato a arrecadação aumentasse. Este serviria de impulso motivador para que o grupo fazendário empreendesse esforço ainda maior do que já estão realizando, haja vista o reduzido nº de servidores (especialmente de Técnicos Tributários), o que resultaria em estímulo permanente para o crescimento da arrecadação e justa retribuição por esse crescimento.
 
O que se soube nos últimos dias, conforme informações repassadas pelo próprio Coordenador da Receita Estadual, é que o governador sinalizou estar interessado em rever a questão do teto salarial do executivo em vez de mandar o projeto do Prêmio por Incremento na arrecadação à Assembléia Legislativa, contudo, não definiu prazo para concretizar essa intenção, o que acabou sendo surpresa para os próprios Auditores Fiscais.
 
Por se sentirem desprestigiados e inconformados, alguns filiados ligaram às diretorias dos sindicatos cobrando uma providência pelo descontentamento de todos, demonstrando inclusive disposição em paralisar as atividades em protesto contra essa atitude inesperada, o que motivou os dirigentes dos três sindicatos convocar uma assembléia geral extraordinária conjunta para o dia 07/07/2010, para que as classes deliberem o que fazer diante de tal conduta de nossa Administração.
 
Na manhã dessa sexta-feira (02/07/2010), os dirigentes do SINTEC e SINDAFISCO estiveram no gabinete do Secretário de Finanças para uma reunião, e o que ouviram foi uma justificativa nada convincente de que o Governo não teria condições de instituir esse Prêmio agora, mas que até o final do ano seria possível criar as condições para sua concessão, diferentemente do que já havia sido anunciado pelo próprio Secretário no início desse ano de 2010. O máximo que foi possível obter foi a promessa de uma reunião com o Governador João Cahulla no gabinete da SEFIN na tarde do dia 05/07/2010, às 14:00 horas.
 
Embora já saibamos o posicionamento do Governo sobre o assunto, as diretorias dos três sindicatos se comprometeram em comparecer à reunião com o governador para saber dos detalhes de sua decisão em não encaminhar o tão esperado projeto de lei do Prêmio por Incremento da Arrecadação, objetivando levar ao conhecimento de todos os filiados na assembléia geral do dia 07/07/2010 o resultado desse encontro.
Publicado em Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.